#23 – First world mordomias

Ainda fico perplexa com a facilidade que é viver em um país rico. Eu não venho de família classe média, e lá em casa a gente até que tinha mordomia, mas nunca luxo. Talvez o choque não seja tão grande pra outras pessoas, mas vivendo aqui na Holanda eu percebo que certas coisas são bem diferentes do Brasil. Vamos aos exemplos.

  • No supermercado, eu compro a carne já cortada e a salada já pronta, no saquinho. As batatas já vem descascadas e cozidas.
  • Não tem fila pra quase nada. Tudo funciona na base do afspraak, o famoso “agendamento”. Na hora marcada, você vai no medico e tem 10 min de consulta. No banco, lhe atendem exatamente no minuto agendado. É muita mordomia.
  • Todo mundo tem um cadastro único, tipo cpf, junto ao governo, e tudo é resolvido online. Todos os órgãos do governo, incluindo o de saúde, são conectamos por um cadastro apenas. Não existe isso de ter que ir em prédio público pra atualizar dados.
  • Ter plano de saúde é obrigatório e você precisa pagar uma taxa mensal. Se seu salário for baixo, o governo paga até 70% do valor de volta na sua conta. E seus gastos com médico, exames etc só precisam ser pagos até 380 euros. Depois disso o governo paga tudo. Eu fiquei internada no hospital por 3 dias e a conta deu mais de 2.000 euros. Só precisei pagar 60.
  • Estudantes viajam por toda a Holanda de graça usando transporte público. No fim semana a tarifa tem desconto.
  • Eu não ando de ônibus ou transporte público em Amsterdam. Chego em qualquer lugar da cidade em até no máximo 15 min de bicicleta.
  • A cidade é limpa todo dia, constantemente.
  • A cidade é conectada. Eu sei exatamente quando o trem vai chegar na estação e posso planejar minha viagem sem problemas. Se tem algum desvio ou manutenção, tudo é avisado e publicado online/no app do transporte público.
  • Todo mundo fala inglês. A avó do meu namorado, que tem lá seus 80 anos, fala inglês perfeitamente comigo.
  • Já falei que as batatas são vendidas descascadas?

*

3 comentários

Deixe um comentário ou entre em contato via Twitter @indecisa


[…] eu não sou lá flor que se cheire, este post é pra dar balancear com o de ontem, que falou sobre umas mordomias bestas que eu tenho nessa minha vida na holanda. Vamos ao momento […]

Mariana
26/08/2017 às 23:02 ·

O grande sonho da minha vida é as pessoas respeitarem horário nesse país! A gente marca médico pras três da tarde, mas eles marcam todo mundo pra esse horário e o atendimento é tipo, na ordem de chegada. Tipo, oi???? Marca as pessoas pras porra de horário certo!

Responder

BA MORETTI
03/09/2017 às 20:45 ·

olha, não precisava nem da batata descascada. só o fato de conseguir marcar tudo bonitinho e ser atendida na hora marcada eu já ia ficar beeeeeeeeeeeeeem feliz! HAHAHAH

Responder

Deixe um comentário




Categorias